Estudo

CONSIDERE A SUPERIORIDADE DO SEU IRMÃO

“Nada façais por partidarismo, ou vanglória, mas por humildade,
considerando cada um os outros superiores a si mesmo” Filipenses 2.3

“Não formar opinião de nós mesmos, e sempre pensar em termos elevados com relação
aos outros, é grande sabedoria e perfeição” Thomas de Kempis

Os versos anteriores ao texto de Fl. 2:3 falam da vida em Cristo marcada pelo amor e pela harmonia (vv.1,2). E nos versos 3 e 4 o autor apresenta uma forma prática de se revelar o amor cristão: abandonemos o egoísmo (partidarismo) e consideremos os nossos irmãos como pessoas superiores a cada um de nós. Sabemos que o nosso coração tem sido um refém de nosso ego e que este produz a maioria dos nossos pecados, seja contra Deus ou contra os nossos irmãos.

Comentando esta passagem Dr. Shedd diz que “enquanto que o versículo 3 dá ênfase a uma humildade decisiva e ativa, o versículo 4 aplica o altruísmo a uma preocupação positiva pelas necessidades e aspirações de um irmão. Não devemos procurar o que é vantajoso para nós pessoalmente, mas tentar sempre olhar para qualquer questão relacionando-a ao outro, pensando no que seria vantajoso para ele, e então agir de acordo. Essa humildade e altruísmo produzem na igreja condições para que possa desenvolver o mesmo pensamento, o mesmo amor, estar de pleno acordo e de mente unida. São as quatro características essenciais para uma igreja ser um povo santo de Deus num ambiente mundano” (Alegrai-vos no Senhor, p.51).

Nenhum de vocês deve pensar exclusivamente em suas próprias coisas, mas deve levar em conta também os interesses das outras pessoas” (v.4). Como é desafiador para nós aplicar estes princípios num tempo tão egoísta, individualista e competitivo como o nosso! Não creio que tenha sido diferente para os irmãos em Filipos uma vez que o egoísmo sempre acompanhou a humanidade. Assim não nos sintamos mais prejudicados ou com mais dificuldades para obedecer tal ordem do Senhor. Pois é com o auxílio de Deus que agiremos assim (v.13).

Lembre-se ! Considere o seu irmão como alguém mais importante do que você!

Rev. Gildásio Reis

_________________________________________________


MANDAMENTOS RECÍPROCOS E A COMUNHÃO CRISTÃ

“Mutualidade”. Parece ser um termo muito técnico, no entanto ele é muito prático e fala a respeito dos “Mandamentos Recíprocos”, os quais vemos várias vezes nas Escrituras.

Ao receber a Cristo como Senhor e Salvador, cada um de nós é unido, por um só Espírito, em um só corpo que é a igreja de Cristo. Somos, portanto, membros uns dos outros, e o que pensamos e fazemos em relação “uns aos outros” é de grande importância.

Os conflitos humanos gravitam em torno da dificuldade de se manter uma comunhão sadia e duradoura. A mutualidade é uma resposta Bíblica para a crise da comunhão. Ao refletir sobre o assunto, não somente podemos ter a direção certa em nossos relacionamentos mas a ajuda de Deus para vivê-los como o Senhor quer.

Os mandamentos recíprocos têm muito a ver com as nossas “inter-relações”. O nosso eterno Deus quer, e nos ensina as bases e em como colocar o tempero para nossos relacionamentos sejam saudáveis. Podemos fazer duas divisões dos Mandamentos Recíprocos nas Escrituras:

I. Mandamentos Recíprocos apresentados na forma positiva.

1. “Amai-vos uns aos outros” Jo.15:12,17.
2. “Acolhei-vos uns aos outros” – Rm. 15:7;
3. “Saudai-vos uns aos outros” – Co. 16:20; Rm 16:16: II Co 13:12; IPe.5:14;
4. “Tende igual cuidado uns pelos outros” – 1 Co.12:24b-25;
5. “Sujeitai-vos uns aos outros” – Ef. 5:18-21,
6. “Suportai-vos uns aos outros” – Ef. 4:1-3; Cl.3:12-14;
7. “Confessai os vossos pecados uns aos outros” – Tg. 5:16;
8. “Perdoai-vos uns aos outros” – Ef. 4:31,32; CI.3:12,13.

II. Mandamentos Recíprocos apresentados na forma negativa.

1. “Não julgueis uns aos outros” – Rm. 14:13;
2. “Não faleis mal uns dos outros” – Tg. 4:11;
3. “Não vos queixeis uns dos outros”- Tg 5:9;
4. “Não vos mordais e devoreis uns aos outros” – GI 5:14,15
5. “Não vos provoqueis uns aos outros”- GI. 5:25,26;
6. “Não tenhais inveja uns dos outros” – GI. 5:25,26:
7. “Não mintais uns aos outros” – Cl. 3:9,10;

Nossos relacionamentos podem mudar para melhor a partir da nossa decisão de observar com alegria o que Deus está mandando em sua Palavra. E Ele por sua graça, há de nos capacitar a termos relacionamentos vitoriosos e amizades duradouras.

Espero que você medite e considere profundamente o valor da reciprocidade nos ensinos do Senhor.

Rev. Gildásio Reis

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: